domingo, 7 de novembro de 2010

Pureza

.
- Tenho que admitir, ficar longe de você me corrói. - ele me disse.
- Sua presença me faz bem. Não quero ficar falando, acho que quando a gente gosta, não tem que falar mais sim demonstrar.
Ele me deixou em frente a minha casa, já estava tarde e frio, garoava um pouco. A rua estava molhada, e com pouco tráfego,  meu cabelo estava gelado e minhas mãos suadas.
Me deu um beijo na testa, me abraçou e disse que ligaria assim que chegasse em sua casa.
Passavam-se algumas horas e eu rolava pela cama, quando ia pegando no sono, o telefone toca e me desperta:
- Durma bem querida.
- Estou com fome.
- Quer um pedaço de mim?
- Acho que é por isso que estou com fome, estar junto á você é o que me alimenta. [...]

6 comentários:

  1. Eu também tenho que admitir, ficar longe de você me corrói

    ResponderExcluir
  2. ÓOOUN , qee fofooo !

    ResponderExcluir
  3. a primeira frase do texto é incrível.

    http://umdiaentenderei.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  4. Que texto mais lindo. Parabéns (:

    ResponderExcluir